segunda-feira, junho 11

pior que os domingos, só as segundas.



Acordei com uma dor de cabeça daquelas. O dia parecia que nunca mais acabava e se me perguntarem o que é que eu fiz eu era capaz de responder nada. Olhava para o lado esquerdo e via o monte de papeis a aumentar. Agora é chegar a casa, e estender-me no sofá, literalmente. 

1 comentário:

Di* disse...

As segundas são duras é uma realidade